Sinastria Amorosa

Você pode confessar para a gente, ao levantar pela manhã ou no início de cada mês você para pra conferir o seu horóscopo e, é claro, acaba sempre espiando o da pessoa amada também, né? Vamos te provar agora que essa é uma atitude correta!

Muitos não sabem, ou insistem em duvidar, mas os signos influenciam em muito as relações humanas. E buscando entender como funciona a compatibilidade entre duas pessoas que se amam, há um estudo da astrologia chamado Sinastria Amorosa.

Para contar todos os detalhes, sobre a Sinastria Amorosa entrevistamos a astróloga Isabella Torquato, que há 20 anos estuda e dá consultas astrológicas.

Blog: Isabella, o que é Sinastria Amorosa ?

Isabella: A Sinastria é o estudo do encontro entre mapas natais. Pode ser feita entre casais, pais e filhos, sócios de uma empresa, enfim por qualquer conjunto de pessoas que queiram entender como podem se relacionar com equilíbrio. 

No caso da Sinastria Amorosa, estudamos o mapa do casal, para que eles possam harmonizar as suas vidas em comum. Nesse estudo, colocamos um mapa sobre o outro, e isso nos mostrará onde e como os planetas dessas pessoas interagem, levando em conta vários fatores como em que signo estão, em que casa caem, como os planetas do mapa de um se relacionam com os planetas do mapa do outro, visando entender como as energias produzidas pelos encontros dos planetas aproximam e geram facilidades para esse casal, ou se geram conflitos a serem trabalhados.

Blog: E como é o processo para a realização da Sinastria Amorosa? 

Isabella: Como precisamos estudar o mapa de cada um, será preciso colher os dados e cada pessoa envolvida nessa análise. É necessário saber, o dia, a hora e o lugar de nascimento. A consulta para expor os pontos da sinastria só será possível na presença do casal para que o astrólogo possa interagir com os dois ao mesmo tempo. 

Durante a conversa, serão mostrados os pontos de união, que facilitarão a vida comum e amorosa e os pontos aonde irá exigir deles uma atenção especial para dissolver possíveis divergências.

signos

Blog: Mas, na sua opinião, quais os aprendizados gerados a um casal através da sinastria? 

 Isabella: O amor já uniu esse casal. A vontade de ficar juntos fez com que quisessem se casar, morar junto, enfim, dividir uma vida. A sinastria ajuda a entender o que é ficar junto. Como acolher as diferenças e celebrar o amor, o que nos aproxima.

Às vezes, ajudar um casal a decidir quem vai cuidar das finanças, como criar os filhos, entender qual é a visão de cada um no desejo de criar um filho, como lidar com a espiritualidade ou com a atividade física de cada um. No final, a ideia é ajudar esse casal a ter uma vida feliz, rica de bons encontros e, sobretudo, harmoniosa.

Blog: Você acredita que a Sinastria Amorosa pode mudar ao longo de um relacionamento? 

Isabella: As pessoa mudam, e as vezes a razão que as motivou a ficarem juntas se transforma, assim sendo, o casamento muda também. Conheço casais que já fizeram a consulta da sinastria amorosa mais de uma vez, e foi como uma renovação dos votos. 

Mas outros conflitos virão, porque é humano e estamos sempre em transformação, em movimento, procurando crescer; nisso a astrologia ajuda muito. Ás vezes os conflitos que essas relações tinham, foram tão bem trabalhados que se transformaram, podendo até ter virado pontos em comum. Nada é impossível num grande encontro amoroso.  

É como a Isabella nos disse, "o amor já uniu esse casal" e nada é impossível por estarmos sempre em transformação. No entanto, conhecer mais sobre o seu relacionamento ajuda a evitar possíveis problemas e ter uma vida a dois mais gostosa, ninguém pode negar!

 

 

Para conhecer mais a astróloga Isabella Torquato:

"Acredito que a astrologia é um poderoso instrumento de autoconhecimento. Meu primeiro contato com a astrologia foi fazendo o meu mapa natal, e depois, ano após ano, fazendo meus trânsitos e revolução solar. A vinte anos comecei a estudar astrologia e logo depois entrei no curso da minha querida mestra Claudia Lisboa, e a ideia inicial era apenas aprofundar meu conhecimento para uso pessoal, mas com o tempo, os amigos próximos começaram a me pedir para olhar seus próprios mapas. Então, entendi que poderia ajudar os outros, além de a mim mesma. E foi esse o meu caminho para começar a dar consultas astrológicas."